ClickMacaé.com.br
ClickMacaé.com.br

» A Bacia de Campos

» Petróleo e Gás

» Sobre o Petróleo> A Atividade Offshore no Brasil> A Bacia de Campos em Números> A Distribuição> História do Petróleo> A História no Brasil> As Crises do Petróleo> As Plataformas da Bacia de Campos> As Reservas da Petrobras> Definições Técnicas> Lei do Petróleo> Licenciamento Ambiental> O Petróleo> O Refino> O Transporte

» Serviços> Classificados> Fornecedores Offshore

» Veja Também> Cursos> Sobre o Gás> Terminologias

» Empregos> Buscar Profissionais para Minha Empresa> Buscar Vaga de Emprego na Área

A Petrobras no Mundo

Estados Unidos

O Primeiro do Mundo

Com um equipamento semelhante a um bate-estaca, o coronel Edwin L. Drake, apelidado de "O louco", conseguiu extrair 19 barris por dia do primeiro poço de petróleo do mundo, perfurado na Pensilvânia em 1859. Cinco anos depois, os Estados Unidos tinham 543 companhias empenhadas na exploração de petróleo - que substituiu como combustível o carvão e os óleos de rícino e de baleia. Só a partir de 1896, quando Henry Ford construiu seu primeiro automóvel, é que o petróleo passou a ser utilizado como combustível de veículos. Em 1870, John D. Rockfeller criou a Standard Oil (atual Exxon). De acordo com o Oil and Gas Journal, com reservas provadas de 22,7 bilhões de barris, os Estados Unidos são o 12° maior produtor de petróleo do mundo. A Petrobras participa da exploração e produção de 111 blocos no país, a maioria no Golfo do México.

Colômbia

Mudando a Lei

O primeiro contrato para exploração de petróleo foi firmado em 1906. O governo detém a posse das reservas de hidrocarbonetos, e a exploração de óleo e gás natural é regulada pela estatal Ecopetrol (Empresa Colombiana de Petróleos) e pelo Ministério de Minas e Energia. Companhias privadas operam em joint ventures com a Ecopetro que, em 1999, passou a exigir apenas 30% de participação mínima nos contratos de exploração - antes esse percentual era de 50%. A BP (inglesa) e a Occidental (norte-americana) são as companhias estrangeiras mais fortes na indústria de petróleo colombiana. Depois de uma breve passagem por lá, nos anos 70, a Petrobras entrou na Colômbia em 1986 e já é a terceira maior empresa de petróleo do país. Em 2004, todos os contratos de exploração passaram a ser executados e acompanhados pela Agência Nacional de Hidrocarbonos (a ANP da Colômbia).

Nigéria

A força africana

As atividades de exploração se intensificaram a partir da década de 60, com a instalação das multinacionais. Até os anos 90, a estatal Nigeriana National Petroleum Corparation (NNPC), atuava em joint ventures no split 60% NNPC, 40% companhias estrangeiras. A partir dos anos 90, o modelo mudou para PSCs (sigla em inglês para Contratos de Produção Partilhada), em que a NNPC tem participação variável na produção. Atuam no país as multinacionais Shell, ExxonMobil, Chevron Texaco, Total, Agip, ConocoPhillips, Addax, Statoil, Petrobras e Devon Energy, entre outras. A Petrobras se estabeleceu na Nigéria, em 1998, e o primeiro bloco exploratório operado pela companhia em águas profundas fora do Brasil - OLP-324 - situa-se lá, no delta do Niger. A Nigéria é o 11° país do mundo em reservas de petróleo - 24,1 bilhões de barris - e tem produção diária de 2,1 milhões de barris.

Bolívia

Nos anos 20

A exploração de petróleo em larga escala na Bolívia começou em 1924, com a descoberta do campo de Bermejo pela Standar Oil Co. of New Jersey (atual Exxon), que obtivera concessões na Bolívia. Em 1936, o governo boliviano nacionalizou a atividade e fundou a estatal YPFB. As primeiras refinarias foram construídas na década de 40 e a exportação de gás para a Argentina começou em 1972. O maior foco da produção boliviana está no gás natural. Em 1996, a Petrobras e a YPFB assinaram o contrato de fornecimento de gás por 20 anos, o que resultou na construção de um gasoduto entre os dois países de cerca de 3.100 km. As reservas de gás provadas são de 54 trilhões de pés cúbicos.

Argentina

Desde o século XIX

As primeiras experiências de extração de petróleo datam de 1885, ano da fundação da Companhia Mendocina de Petróleo. A empresa explorou três poços e construiu um oleoduto de 40 quilômetros. A partir daí, foram exploradas com sucesso as regiões de Comodoro Rivadavia, Neuquén, Salta e Mendoza, entre outras. A Yacimientos Petrolíferos Fiscales (YPF), criada em 1922, foi a primeira empresa estatal de petróleo da América Latina. Em 1935, a Lei do Petróleo ampliou a reserva de zonas presumívelmente petrolíferas em favor da YPF. No fim da década de 50, a Companhia Pérez Companc, hoje Petrobras Energia, iniciou suas operações. Na década de 90, a YPF foi vendida à espanhola Repsol e a Argentina passou a exportar petróleo. A produção está em mãos de empresas privadas, entre elas a Petrobras.

Angola

Produção crescente

A guerra civil que devastou o país depois da independência, em 1975,, destruiu grande parte da infra-estrutura e da economia de Angola, hoje dependente das exportações do petróleo: 60%do PIB e 90% dos impostos arrecadados pelo governo são provenientes das vendas externas deóleo bruto e derivados. É o segundo maior produtor de petróleo da África subsaariana, atrás apenas da Nigéria. A maior parte do petróleo é extraida em Cabinda (60%) da produção. A estatal de petróleo, Sonangol, foi criada em 1976 e dois anos depois ganhou o monopólio de exploração e produção. Incentivada pelas associações com empresas estrangeiras, a produção cresceu aproximadamente 500% desde 1980, totalizando 960 mil barris por dia em 2003.

Fonte: Revista Petrobras - N° 99 - Abril de 2004

viagra pills in zimbabwe
generic levitra legal
generic levitra legal

Política de Privacidade | Privacy policy | Publicidade | ContatoDesenvolvido pela SYS Computing