Click Macaé
ClickMacaé.com.br
ClickMacaé.com.br

» A Bacia de Campos

» O Cenário Offshore

» Petróleo e Gás

» Empregos

» Cursos> Fornecedores Offshore> Shopping

» Informações> História do Petróleo> A História no Brasil> A Atividade Offshore no Brasil> As Crises do Petróleo> As Plataformas da Bacia de Campos> A Bacia de Campos em Números> As Reservas da Petrobras> Lei do Petróleo> Licenciamento Ambiental> Marco Regulatório> Petrobras no mundo> Pré-sal> Sobre o Petróleo> Sobre o Gás

» Empregos> Buscar Profissionais para Minha Empresa> Buscar Vaga de Emprego na Área

» Glossário> Terminologia Naval> Terminologia Offshore> Terminologia Offshore Comercial> Glossário e Abreviações

Sampling Treinamentos Curso 24 Horas

Petrobras adia em 45 dias entrega de propostas para UPGN e convida mais três empresas estrangeiras

29 de março de 2017

Ainda estão submersos o otimismo e a expectativa em torno da Unidade Processamento de Gás Natural (UPGN) do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que seria a única obra prevista para o Plano de Investimentos 2015-2019 da Petrobrás. Houve alguma euforia quando a estatal convidou 30 empresas estrangeiras para participarem da licitação, revelada por uma reportagem do Petronotícias, no dia 10 de janeiro deste ano. A informação confirmada deu lugar a um debate intenso sobre a participação das empresas brasileiras, que ficaram de fora da concorrência por não terem sido convidadas.

Pouco mais de um mês depois, Pedro Parente, presidente da Petrobrás, garantiu aos prefeitos das cidades do entorno da refinaria que a obra iria acontecer. Mas tudo voltou à estaca zero. Agora,  mais três empresas estrangeiras foram convidadas e o prazo para a entrega das propostas foi adiado por mais 45 dias.  Ampliou-se o leque das companhias internacionais convidadas. Somam-se às 30 primeiras, as empresas Toyo, do Japão, e as espanholas Cobra e Duro Felgueira.

Se elas participarem deste empreendimento, muito provavelmente terão que se associar às empresas internacionais, assim como 90% das outras empresas convidadas. Defendendo a quebra do conteúdo nacional e convidando apenas empresas estrangeiras para participar da primeira grande obra colocada na rua em dois anos,  a mensagem que a Petrobrás quer passar para o mercado, tendo seu presidente reeleito para mais dois anos, dá para se sentir qual a receita do pão que as empresas brasileiras terão que comer daqui pra frente.

Algumas empresas são fortes e conhecidas no mercado internacional e até já fizeram obras para a Petrobrás. Algumas outras estão no processo de credenciamento para obter o CRCC. Esse prazo estendido para mais 45 dias pode ter sido por este motivo ou por questionamentos e consultas ao projeto que estão sendo feitos por algumas das empresas convidadas. A Petrobrás estabeleceu o limite de R$ 2 bilhões concluir a unidade. Este limite já estava sendo questionado por engenheiros que conhecem a obra e sabem do que ainda precisa ser feito até a conclusão. Por isso, é a grande a possibilidade da estatal estar enfrentando pressão para que o valor estabelecido seja aumentado. Há pouco mais de dois anos, a Petrobrás suspendeu preventivamente 27 das grandes empreiteiras brasileiras em função das denúncias da Operação Lava Jato, capacitadas com atestados para construir uma obra desta envergadura. Grande parte delas não está envolvida nos inquéritos abertos pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, mas continuam suspensas. Esta suspensão preventiva, feita na gestão de Graça Foster, ainda está em vigor.

Veja a lista a completa das empresas convidadas para a construção da UPGN, com a inclusão das novas três companhias estrangeiras:

    Acciona;
    Amec Foster Wheeler;
    Areva;
    Bechtel;
    Chicago Bridge (CB&I);
    China Aluminium Inter Eng (Chalieco);
    Energex Energy;
    Exterran;
    Fluor;
    Hatch;
    Intecsa Eng;
    Jacobs;
    JGC;
    KBR;
    Larsen & Toubro;
    Linde;
    Tecnimont;
    Naftogaz India;
    Optimize;
    Petrofac;
    Posco;
    Propak Systems;
    Rheinmetall Inter Eng;
    Sener;
    Keri;
    SNC-Lavalin;
    Thermo Design;
    Thyssenkrupp;
    Técnicas Reunidas;
    Tozzi
    Duro Felgueira
    Cobra
    Toyo

Fonte: Petronotícias

Últimas Notícias
» Petrobras concentrou cortes em funcionários terceirizados
» Palestra online, e gratuita, sobre mercado de trabalho será produzida pelo Click Macaé, e exibida 10 de Maio
» Opep diz que Brasil terá maior alta da produção de petróleo no mundo em 2017
» Justiça suspende venda de área do pré-sal pela Petrobras à Statoil, diz FNP
» Comperj é tomado por roubo e ferrugem
» Click Macaé cria plataforma de Ensino a Distância
» Conheça as empresas de navegação associadas da ABEAM
» Lista das maiores empresas de Petróleo e Gás Offshore, que atuam no Brasil
» Fugro tem projeto de mapeamento de petróleo offshore
» Petroleira Exxon estuda entrada no Brasil, em parceria com a Petrobras
veja mais notícias »

Fornecedores
Fornecedores - Para consultar ou anunciar, clique aqui, de R$240,00 por apenas R$99,90 ao ano, e disponibilize informações sobre seus produtos e serviços para o maior mercado de Petróleo e Gas do país: a Bacia de Campos.

Siga as últimas novidades do ClickMacaé diretamente no TwitterSiga as últimas novidades do ClickMacaé diretamente no Twitter.


Curta nossa página no Facebook

Política de Privacidade | Privacy policy | Publicidade | ContatoDesenvolvido pela SYS Computing