Click Macaé
ClickMacaé.com.br
ClickMacaé.com.br

» A Bacia de Campos

» O Cenário Offshore

» Petróleo e Gás

» Empregos

» Cursos> Fornecedores Offshore> Shopping

» Informações> História do Petróleo> A História no Brasil> A Atividade Offshore no Brasil> As Crises do Petróleo> As Plataformas da Bacia de Campos> A Bacia de Campos em Números> As Reservas da Petrobras> Lei do Petróleo> Licenciamento Ambiental> Marco Regulatório> Petrobras no mundo> Pré-sal> Sobre o Petróleo> Sobre o Gás

» Empregos> Buscar Profissionais para Minha Empresa> Buscar Vaga de Emprego na Área

» Glossário> Terminologia Naval> Terminologia Offshore> Terminologia Offshore Comercial> Glossário e Abreviações

Sampling Treinamentos Curso 24 Horas

Opep diz que Brasil terá maior alta da produção de petróleo no mundo em 2017

19 de abril de 2017

O Brasil terá o maior crescimento da produção de petróleo em 2017 no mundo, segundo a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Apesar da Opep anunciar, nesta quarta-feira (12), que a oferta do óleo pelo Brasil reduzirá em 56 mil barris por dia (bpd) este ano, mesmo assim a produção ainda será considerável, com alta de 201 milhões de bpd. O País alcançar 3,35 milhões de barris por dia este ano. Com este volume, o Brasil ficará atrás apenas da produção de petróleo dos Estados Unidos.

Um dos motivos que levaram à revisão da projeção brasileira foi o tempo maior de manutenção de algumas unidades e a expectativa de que o campo Norte de Lula comece a operar apenas no final de 2017. "O Brasil continua a ser o principal contribuinte para o crescimento, sendo o diesel e a gasolina os produtos de maior potencial de expansão, alimentando os setores industrial e de transportes", considerou a Organização em relatório mensal divulgado nesta quarta, referindo-se à expectativa de crescimento.

Desde meados do ano passado, a entidade tem buscado dentro do cartel e também com produtores de fora da Opep reduzir os volumes de produção. A estratégia de diminuir a oferta da commodity tem dado certo em relação ao objetivo de estancar a queda dos preços que vinha sendo vista há mais de dois anos. Atualmente, a trajetória é de alta dos valores, acentuada também por conflitos no Oriente Médio. "Do ponto de vista da oferta, é evidente que existem muitos projetos à espera de entrar em funcionamento nos próximos anos. O período 2017 a 2019 provavelmente verá o maior aumento da produção de megaprojetos na história da indústria."

Entre os países em que haverá grandes investimentos, a Opep cita Brasil, Rússia, Canadá e México. Pelos cálculos da entidades, combinados com a nova produção de xisto, esses projetos poderiam adicionar mais 1 milhão de barris diários à produção nos próximos anos. "Muitos desses projetos, que custaram bilhões de dólares e levando muitos anos para terem retorno, foram retomados quando os preços do petróleo voltaram a ser negociados a US$ 100, o barril", destacou a entidade no relatório para enfatizar sua atuação positiva nos últimos meses.

Em relação aos principais contribuintes para o crescimento da oferta em 2017, o relatório da Organização menciona os Estados Unidos, com 540 mil bpd, seguido por Brasil e Canadá - ambos com 210 mil barris por dia - e o Casaquistão com 140 mil bpd. Na sequência, vêm Gana (50 mil bpd), Rússia (40 mil bpd) e Congo (30 mil bpd). Já outros países devem exibir queda da produção este ano na comparação com 2016, como a China (18 mil bpd), Azerbaijão (7 mil bpd) e Indonésia (5 mil bpd).

Fonte: Jornal do Comercio

Últimas Notícias
» Macaé impulsiona movimento 'Bacia de Campos é preciso investir'
» Governo vai prorrogar incentivo fiscal à indústria petroleira
» Bacia de Campos: investimento em campos maduros pode aquecer economia
» Opep não tem pressa para um corte de produção mais profundo, dizem delegados
» ANP: Projetos de petroleiras podem liberar R$ 240 bi em investimentos
» Wilson Sons Rebocadores assina financiamento
» ANP diz que cenário é de otimismo pela 14ª rodada de licitações de áreas de petróleo
» Café Empresarial com palestras, estará acontecendo em julho, em Macaé
» Macaé na rota da superação
» Petrobras paga mais US$ 6 bi em juro de dívida anual que concorrência
veja mais notícias »

Fornecedores
Fornecedores - Para consultar ou anunciar, clique aqui, de R$240,00 por apenas R$99,90 ao ano, e disponibilize informações sobre seus produtos e serviços para o maior mercado de Petróleo e Gas do país: a Bacia de Campos.

Siga as últimas novidades do ClickMacaé diretamente no TwitterSiga as últimas novidades do ClickMacaé diretamente no Twitter.


Curta nossa página no Facebook

Política de Privacidade | Privacy policy | Publicidade | ContatoDesenvolvido pela SYS Computing