Click Macaé
ClickMacaé.com.br
ClickMacaé.com.br

» Contratar Profissional

» A Bacia de Campos

» O Cenário Offshore

» Petróleo e Gás

» Empregos

» Cursos> Fornecedores Offshore> Shopping

» Informações> História do Petróleo> A História no Brasil> A Atividade Offshore no Brasil> As Crises do Petróleo> As Plataformas da Bacia de Campos> A Bacia de Campos em Números> As Reservas da Petrobras> Lei do Petróleo> Licenciamento Ambiental> Marco Regulatório> Petrobras no mundo> Pré-sal> Sobre o Petróleo> Sobre o Gás

» Empregos> Buscar Profissionais para Minha Empresa> Buscar Vaga de Emprego na Área

» Glossário> Terminologia Naval> Terminologia Offshore> Terminologia Offshore Comercial> Glossário e Abreviações

Sampling Treinamentos Curso 24 Horas

União comercializa pela primeira vez petróleo do pré-sal

6 de março de 2018

A Pré-Sal Petróleo concretizou a primeira venda do quinhão de petróleo da União no Polígono do Pré-Sal. Foram comercializados 500 mil barris de petróleo para a Petrobras, extraídos da Área de Desenvolvimento de Mero, no Contrato de Partilha de Produção de Libra.  A negociação foi feita diretamente pela Pré-Sal Petróleo, empresa vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME) e gestora dos contratos de partilha, e é referente a duas cargas do navio-plataforma Pioneiro de Libra, com previsão de embarque para março e abril de 2018.

“Essa operação de venda de óleo da União é o primeiro resultado concreto do modelo de partilha no Brasil. Os recursos arrecadados serão destinados ao Fundo Social e às áreas de educação básica e saúde. A sociedade é, portanto, beneficiária direta dessa venda”, comentou Ibsen Flores, presidente da Pré-Sal Petróleo.

Nesta primeira venda spot, a carga foi oferecida, em um processo competitivo, para empresas do setor que tivessem a capacidade logística necessária. A Petrobras apresentou a melhor oferta de preço e foi declarada vencedora.  Segundo Ibsen Flores, até junho desse ano, está prevista uma nova oferta ao mercado para a venda de mais 500 mil barris de petróleo de Mero. Para o segundo semestre, a expectativa é de que seja iniciada também a comercialização de petróleo dos campos de Sapinhoá e Lula.

Por lei, a Pré-Sal Petróleo pode comercializar o petróleo e gás natural da União diretamente ou por meio da contratação de um agente comercializador. A empresa pretende atuar com os dois modelos, optando, a médio prazo, pela alternativa que resulte em um melhor resultado econômico para a União.

Este ano, a União planeja arrecadar R$ 1 bilhão com as operações geridas pela Pré-Sal Petróleo - a comercialização e a conciliação financeira a ser feita no Campo de Sapinhoá (tecnicamente chamada de Equalização de Gastos e Volumes). Essa conciliação é feita a partir da apuração das receitas acumuladas da parcela da União, desde o início das atividades no Campo de Sapinhoá, descontada a parcela relativa aos custos incorridos na exploração e na implantação deste projeto de produção.

Contratos

Criada há quatro anos, a Pré-Sal Petróleo é responsável pela gestão de todos os contratos de partilha (sete atualmente) vigentes no Brasil (vide tabela abaixo). Há ainda a expectativa de incorporação de até cinco novos contratos a partir de áreas que serão ofertadas na 4ª Rodada de Partilha de Produção, prevista ocorrer em junho de 2018.

A Pré-Sal Petróleo zela pela eficácia da condução desses contratos, onde, como gestora, soma força com os consorciados na busca dos melhores indicadores financeiros, sempre respeitando os princípios de Segurança, Meio Ambiente e Saúde. A empresa busca maximizar o resultado líquido, o que impacta positivamente os cofres da União a partir de um maior ingresso de recursos financeiros. Isso acontece porque, no regime de partilha, os custos incorridos são descontados da receita total da produção e o excedente em óleo (o chamado óleo lucro) é dividido entre o consórcio e a União.

Fonte: Portos e Navios

Últimas Notícias
» 5ª rodada do pré-sal se torna prioridade para as petroleiras
» Repsol Sinopec Brasil apresenta novas tecnologias para offshore na Rio Oil & Gas 2018
» Laboratórios criam âncora de poliéster e robô submarino para setor de petróleo
» Petrobras vê salto na produção de petróleo em 2019 e corte de US$10 bi na dívida
» ANP aprova inscrição de três novas empresas para a oferta permanente
» Arrecadação com royalties do petróleo cresce 62% no ano
» Petrobras quer elevar produção de petróleo em até 10% em 2019, diz diretor
» Aker Solutions fecha contrato com a Petrobras para manutenção em nove plataformas
» Tecnologia torna o pré-sal a principal fronteira petrolífera do mundo
» União deve ter que pagar Petrobras em espécie pela revisão da cessão onerosa
veja mais notícias »

Fornecedores
Fornecedores - Para consultar ou anunciar, clique aqui, de R$240,00 por apenas R$99,90 ao ano, e disponibilize informações sobre seus produtos e serviços para o maior mercado de Petróleo e Gas do país: a Bacia de Campos.

Siga as últimas novidades do ClickMacaé diretamente no TwitterSiga as últimas novidades do ClickMacaé diretamente no Twitter.


Curta nossa página no Facebook

Política de Privacidade | Privacy policy | Publicidade | ContatoDesenvolvido pela SYS Computing