Carreira & Mercado de Trabalho

A importância da qualificação para o mercado de trabalho

Por Flavio de Burgos Ribeiro 

 
Tecnologia (midias sociais, mobile marketing etc.), Saúde (farmacêuticos especialistas no desenvolvimento de medicamentos), Educação (tecnólogos em TI e áreas de tecnologia, gestão empresarial, logística e transporte, gestão pública e pessoal), Engenharia (naval, civil, de produção etc.), Área de Óleo e Gás, são algumas das áreas do mercado de trabalho, via de mão, há uma grande demanda por este tipo de mão de obra qualificada para que possam ocupar as vagas existentes, contudo, isso nem sempre acontece. Qual a dificuldade em por a pessoa correta na vaga certa? As pessoas estão se qualificando menos ou as empresas estão mais exigentes? O fato de ter o 3º grau completo será que é suficiente? Qual deve ser o diferencial para o mercado?
 
Ao contrário da realidade de antigamente, quando havia muitos profissionais para poucas vagas, hoje o mercado de trabalho está tendo poucos profissionais preparados perante as exigências das empresas. O profissional que não tem uma qualificação demora mais para realizar as suas tarefas e isso leva tempo e dinheiro. Esse é uns dos motivos que leva a tanta exigência. Foi o tempo que até para ser auxiliar de serviços gerais, precisava ter só Ensino Fundamental. Hoje é necessário ter o Ensino Médio. Imaginem para outros cargos?
 
Infelizmente, o que percebemos é que as pessoas estão sim se qualificando cada vez menos. Prática essa que vem atrapalhando as empresas que necessitam de mão de obra qualificada, sendo esta, cada vez mais escassa no mercado.
 
A qualificação profissional nos dias atuais é um diferencial fundamental no momento de buscar e se candidatar a uma oportunidade de trabalho, e quando falamos em qualificação, falamos em conhecimento. Em outras palavras, é aquele profissional que saberá o que fazer dentro da empresa, ou seja, deve chegar pronto e preparado para atuar diretamente na função para que foi contratado.
 
E uma desculpa muito comum quando o assunto é qualificação, é a falta de tempo para estudar. Cursos técnicos, novos idiomas, cursos de aperfeiçoamento e de qualificação hoje são imprescindíveis para aqueles que almejam sucesso profissional. Isto porque, concomitante a isso as empresas estão cada vez mais exigentes e buscam profissionais que possam efetivamente fazer a diferença naquilo que fazem. Mostrando além da qualificação, comprometimento, espírito de equipe e de liderança, capacidade de inovar e empreender e ambição, ou seja, ser e fazer a diferença. Sendo este o perfil mais procurado pelas grandes empresas.
 
O chamado gargalo do emprego está na ausência de profissionais especializados de nível superior, como engenheiros, e de 
trabalhadores com formação específica, para os quais a demanda pode ser atendida com a promoção de cursos de pequena duração, sem exigência de alto nível de escolaridade.
 
Hoje estamos vivendo em uma sociedade que nos faz pensar o tempo todo e o mercado de trabalho também estar nos cobrando isso - raciocínio. Estamos em uma era que precisamos exercitar além dos músculos, também o cérebro. Estude, atualize-se, busque novos conhecimentos, aprenda um novo idioma. Leia mais, pois ler é descobrir novos horizontes, é dar permissão à imaginação para criar, viajar sem sair do lugar. Ler é conhecer novas culturas, novas formas de ter opiniões sobre qualquer assunto. É agregar conhecimentos, sabedoria. A leitura nos transforma em pessoas mais interessantes cheias de conteúdos incessantes.
 
Ter conteúdo intelectual, não é ser careta, fora de moda. Nos dias de hoje, conteúdo, e conhecimento são fatores que nos ajudam a ganhar o pão de cada dia.
 
É percebido que as empresas estão em busca de profissionais com mais qualificação, tal como, o inglês fluente para cargos de coordenação em diante, o que requer das empresas de outsourcing uma grande capacidade de captação não só na cidade, nem só no Estado, muitas vezes precisando captar esses profissinais em outros Estados, o que acaba encarecendo os custos em busca destes profissionais. Ficando desta forma as vagas que exigem um pouco menos de qualificação. Interessante também pontuar que é muito comum ouvirmos queixas do tipo "Ai oh! Tal empresa veio pra cá, mas os cargos mais altos são todos de fora, só deixam os cargos mais baixos pra cidade...".
 
Contudo é necessário que saibamos que realmente existem excelentes profissionais, porém, estes já estão empregados, e aqueles que ainda estão desempregados estão dentro do perfil citado neste artigo: desejam ocupar altos cargos e não querem se qualificar para os mesmos. 
 
Cabe assim, aos profissionais de forma geral buscarem se qualificar e terem seu diferencial competitivo, ficando ainda de olho nas novas tendências do mercado e se antecipando para que possam, desta forma, terem chances reais de conquistarem o tão almejado emprego dos sonhos e ainda mais importante poderem continuar no emprego, isto porque o processo de qualificação e o desenvolvimento devem ser contínuos.

Conheça Nossos Cursos